Arrastão faz polícia reforçar segurança para Fórmula 1

Na última sexta-feira, três pessoas foram assaltadas em seus carros; suspeitos foram presos nesta manhã

Martín Fernandez e Valéria Zukeran, do Estadão

20 de outubro de 2007 | 18h51

O pequeno arrastão promovido por menores de idade nas imediações do Autódromo de Interlagos, na sexta-feira à noite, levou a polícia a reforçar a segurança. De acordo com o coronel Eduardo Felix, comandante da operação especial armada para o GP do Brasil, 1.360 policiais militares trabalhavam nas imediações do local, neste sábado. Na sexta-feira, eram 1.040. Domingo, serão 1.700.   Veja também:   Pessoas são assaltadas perto do Autódromo de Interlagos Suspeitos de roubar carros em Interlagos são presos     Na Avenida Interlagos, onde três pessoas foram assaltadas em seus carros na sexta-feira, era visível o aumento do policiamento sábado. "Temos um policial a cada 50 metros", garantiu o coronel Felix. "É praticamente impossível que aconteça alguma ocorrência sem que um deles veja."     O reforço deu resultado. Na manhã deste sábado, um dos homens que assaltaram as pessoas em um Honda Fit, na sexta, foi preso. "Ele estava nas imediações do autódromo", contou o coronel. "E confessou". O menor, de 14 anos, que também aparece no flagrante feito pelo fotógrafo Rickey Rodgers, da agência Reuters, também foi detido pelos policiais. Ele estava nas imediações do autódromo. Ele já esteve na Fundação Casa, para onde deve voltar, por furto. A polícia foi até a casa do menor, na Favela da Paz, e lá encontrou seu tio, Edson da Silva Alves, de 35 anos, que estava em liberdade condicional - condenado por assassinato -, mas era procurado por furto. Edson foi preso.   Na manhã deste sábado, o movimento nas imediações de Interlagos era tranqüilo. As arquibancadas, que receberam apenas 11 mil pessoas na sexta-feira, estavam praticamente lotadas. A expectativa total de público nos três dias é de 120 mil pessoas. Cambistas e flanelinhas, que atuavam com desenvoltura nos dias anteriores, sábado tiveram o obstáculo da polícia. Só pela manhã, 15 guardadores de carro e dois cambistas foram detidos. E liberados em seguida.

Tudo o que sabemos sobre:
ArrastãoFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.