Arrastão em condomínio no Brooklin é o 11º do ano em SP

Quinze ladrões levaram R$ 17,6 mil em dinheiro e objetos e fugiram antes da chegada da polícia; [br]ninguém ficou ferido

Marilia Almeida e Mônica Pestana, O Estadao de S.Paulo

22 Março 2010 | 00h00

Um condomínio residencial de classe média alta na Rua Padre Antônio José dos Santos, na região do Brooklin, zona sul da capital, foi assaltado na manhã de ontem. Sete apartamentos foram invadidos e ninguém ficou ferido. Os ladrões roubaram dinheiro, joias, relógios, celulares, laptops e máquina digital, num total de R$ 17.600. É o 11º arrastão a condomínio neste ano na capital. A rua fica em uma área valorizada, entre as Avenidas Engenheiro Luís Carlos Berrini e Santo Amaro. Em frente há um condomínio de quatro apartamentos por andar com seguranças na portaria.

Quinze homens armados chegaram ao condomínio em três carros por volta das 7h, tendo entrado com dois deles na garagem. O prédio tem dois portões e os assaltantes tinham o controle remoto de um deles. O porteiro abriu o segundo, pois achou que um morador havia esquecido o outro controle.

O porteiro estava sozinho e foi abordado rapidamente por dois homens. A dupla exigiu as chaves de um apartamento vazio, onde manteriam os reféns, e o número do apartamento do síndico. No apartamento da vítima, os homens disseram saber que o síndico iria viajar para o exterior e exigiram dinheiro. Somente dele foram roubados 2 mil.

Depois os ladrões passaram a abordar quem chegava ao prédio. Levavam as vítimas ao respectivo apartamento, roubavam e as levavam ao imóvel onde eram mantidas reféns, enquanto os suspeitos se comunicavam por radiocomunicadores. Treze pessoas foram levadas ao apartamento vazio, onde ficaram amarradas com fitas adesivas.

Os bandidos não usavam capuz e estavam vestidos com roupas sociais. Eles conseguiram levar os equipamentos de vigilância e câmeras. A ação durou aproximadamente uma hora e meia e o grupo fugiu do prédio em cinco veículos - dois deles roubados de moradores. A PM chegou ao local por volta das 9 horas. O caso foi registrado no 96º Distrito Policial (Monções).

O prédio tem 22 andares e oito apartamentos por andar. As unidades medem 50 m². Segundo moradores, os assaltantes se mostraram surpresos com o tamanho dos apartamentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.