Arrastão: 5 crianças têm famílias localizadas

Após uma semana de buscas, assistentes sociais da Prefeitura localizaram ontem cinco famílias de cinco crianças e adolescentes que participavam de arrastões ao comércio e a pedestres na Vila Mariana, zona sul da capital. Três são da região de Cidade Tiradentes e outras duas de São Mateus, ambas na zona leste.

Luísa Alcalde / JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2011 | 00h00

Segundo Glauce Regina Kielius Francischini, coordenadora de Assistência Social da Região Leste do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), a idade correta das crianças ainda está indefinida, uma vez que as certidões de nascimento não foram solicitadas para as famílias.

"Ontem tivemos apenas um primeiro contato, mas a maioria nos disse que os filhos são adolescentes, com 12 anos para cima, mas sem precisar as idades ou nos apresentar os documentos, que serão solicitados posteriormente. Por enquanto, estamos firmando vínculos de confiança", disse Glauce.

Se tiverem de 12 a 18 anos incompletos, elas podem ser responsabilizadas pelos arrastões e até ser internadas na Fundação Casa. Por enquanto, as cinco crianças identificadas estão sob responsabilidade dos pais.

Segundo a assistente social, a maioria das famílias disse que não sabia dos furtos cometidos pelas crianças. Alguns pais afirmaram ainda que pediam aos filhos que ficassem em casa, mas não conseguiam contê-los. O CRAS chegou até as famílias por meio da abordagem a pessoas em situação de rua.

Nesta semana, o promotor da Infância e Juventude Thales Cezar de Oliveira encaminhou às Secretarias Estadual e Municipal da Educação e para a Fundação Casa uma lista com 11 nomes de meninos e meninas que supostamente agem na Vila Mariana. A lista foi fornecida ao Ministério Público pelo Conselho Tutelar da Vila Mariana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.