Arquivos digitais da família Pesseghini mostram família unida e feliz

Imagens são conflitantes com perfil psicológico do adolescente de 13 anos feito pela perícia técnica

Luciano Bottini, O Estado de S. Paulo

07 Setembro 2013 | 16h24

SÃO PAULO - O levantamento de arquivos em celulares da família Pesseghini, de um computador e um tablet do adolescente Marcelo mostram uma família unida e feliz. A mãe segura um coração feito pelo filho. O pai faz careta para a câmera dirigindo o carro. As imagens são conflitantes com o perfil psicológico da perícia técnica, que indica um menino perturbado que pensava ser um matador.

Nas imagens, Marcelo aparece com a família em casa, em shoppings, festa junina e até em um boliche. Ele ainda fez um vídeo no celular apresentando a família, onde a avó e uma prima são vistas. "Galera, agora estou filmando um vídeo muito maneiro(...) Vamos ver um pouco da minha família". Neste instante, ele indica a prima.

Essa garota teve conversas com o adolescente pelo programa Skype, que foram reproduzidas no inquérito. "A Rota é foda", escreveu várias vezes o menino. A prima perguntou: "Oi, filho, você está bem?". As mensagens são de maio de 2012. Ambos estão juntos em várias fotos e revelam muita proximidade nos diálogos. Em um deles, ela diz "eu te amo".

No tablet, uma das primeiras imagens armazenadas era do personagem principal do jogo 'Assassin´s Creed'. Foram realizadas pesquisa no computador da família de termos como "matar os pais" e "sonífero'". Os resultados deram negativos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.