Arquiteto é sequestrado por seis horas em Diadema

Suspeitos teriam realizado saques com o cartão da vítima enquanto ela ficava em cativeiro

Ricardo Valota, da Central de Notícias,

16 de julho de 2009 | 07h24

Um arquiteto ficou em poder de sequestradores por cerca de seis horas na madrugada desta quinta-feira, 16, na cidade de Diadema, no Grande ABC, após ser abordado em um semáforo, próximo ao Terminal de Trólebus Piraporinha. Segundo a vítima, que foi levada para um cativeiro improvisado, dois homens a dominaram e mandaram que fosse para o banco traseiro do veículo, onde teve de ficar agachado e com o rosto coberto pela própria blusa. Os criminosos estão foragidos.

Segundo o arquiteto, de 47 anos, a arma usada pela dupla parecia ser de plástico, pois ele foi agredido com uma coronhada cujo impacto foi pequeno e não causou nenhum ferimento. Ele disse no 1º Distrito Policial que ouviu muitas vozes durante o tempo em que ficou no cativeiro, possivelmente uma casa na Favela do Iguaçu. 

 

A vítima foi liberada seis horas depois no Jardim Eldorado, em Diadema, tempo em que a quadrilha realizou vários saques em caixas eletrônicos. Após ser solto, o arquiteto foi obrigado a caminhar por um matagal, até que pediu auxílio a um motorista de ônibus que chegava em casa. O tênis e a blusa do arquiteto também foram levados.

Mais conteúdo sobre:
sequestroarquitetoDiademaSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.