Argentino e uruguaio são presos por furtar laptops

A polícia prendeu ontem um argentino e um uruguaio - ambos de 51 anos - que furtavam notebooks em hotéis em São Paulo. Sempre bem vestidos, os dois se passavam por hóspedes e pegavam os aparelhos - geralmente de turistas - sem serem notados.

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2011 | 00h00

O argentino Julio Boza Rodrigues e o uruguaio Carlos Santos Rios (que fala cinco idiomas) foram presos na manhã de ontem após um furto em um hotel na região do Ibirapuera, zona sul. "Eles murcharam o pneu do carro da vítima e a seguiram até a borracharia. Enquanto o uruguaio distraia o motorista com um mapa, fingindo pedir informações, o comparsa pegou o computador que estava no banco de trás", disse o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, da Delegacia de Atendimento ao Turista.

A polícia investigava os golpes havia três meses. Só ontem, eles já haviam visitado cinco hotéis. Imagens do circuito interno de dois estabelecimentos, na Avenida Paulista e em Santo Amaro, mostram a ação dos criminosos.

Um terceiro integrante do grupo aparece nos vídeos, mas não foi identificado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.