Área é a 2.ª com mais assaltos a condomínios

Estudo sobre roubos em condomínios no Estado de São Paulo mostra que a Vila Mariana, da qual faz parte a Chácara Klabin, na zona sul, é o segundo bairro com mais ocorrências do tipo na capital paulista. Em primeiro lugar fica Pinheiros, na zona oeste da cidade.

, O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2010 | 00h00

Os dados foram obtidos após a Coordenaria de Análise e Planejamento (CAP), da Secretaria da Segurança Pública, analisar 317 casos registrados no Estado entre 2005 e 2009.

No ano passado, a pasta criou uma delegacia especializada em arrastões em condomínios. Depois disso, 14 dos 21 casos na capital foram esclarecidos pelos policiais do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic).

União entre condomínios. Reportagem na quarta-feira mostrou que 20 mil moradores de 98 prédios da região se uniram para elaborar um projeto de segurança. Segundo o idealizador, Jurandir Nascimbeni, crimes como roubos e furtos de carros e assaltos a pedestres na porta dos condomínios tiveram redução de 80% desde a criação do projeto, em abril do ano passado.

Foram gastos R$ 6 mil por prédio para implementar o sistema, que tem parceria com as Polícias Civil e Militar e conta com câmeras de segurança que também gravam a parte externa dos condomínios, giroflex que servem para alertar moradores quando há algo errado e sensores nos muros e fundos dos condomínios, entre outros aparelhos. De acordo com Nascimbeni, o condomínio alvo de arrastão anteontem está no perímetro do bairro, mas não faz parte dos prédios que integram o projeto. "Os moradores nem foram nas reuniões."

Segurança. Sem se identificar, dois moradores da Chácara Klabin disseram à reportagem que o bairro precisa ter mais segurança. "Tem muita coisa a fazer. Arrastões violentos como esse não podem ser tolerados", afirmou um deles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.