Apresentador de TV é assaltado por travestis

Carlos Nascimento disse que estava preso no trânsito da Avenida Lineu de Paula Machado quando foi atacado

CAMILLA HADDAD, O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2012 | 03h05

O jornalista e apresentador do SBT Carlos Nascimento foi atacado por três travestis na noite de anteontem. O crime aconteceu na Avenida Lineu de Paula Machado, na Cidade Jardim, zona sul de São Paulo. Ele seguia em seu carro quando teve uma bolsa com iPad e outros objetos pessoais levados. Nascimento reagiu ao roubo e recuperou seus pertences. Ele não se feriu. Ninguém foi preso.

O jornalista contou que dirigia um Land Rover Defender em direção à emissora quando ficou parado no congestionamento, por volta das 18h30. A porta não estava travada. "Quando eu olhei, tinha um travesti querendo fazer um programa sentado no banco do passageiro", diz. "Achei que fosse brincadeira, mas ele falou alto, foi ficando agressivo e tinha uma faca ou estilete na mão."

Nascimento conta que o suspeito foi para cima dele até levar um soco. "Ele não caiu. Aí subiram mais dois no banco de trás e percebi que estava sendo roubado. Pegaram uma bolsa que estava no banco de trás."

Entre os itens levados estava o iPad - presente de Dia dos Pais - e um pen drive. O jornalista resolveu descer e recuperou tudo. "Não aconselho a reagir, mas não podemos fazer papel de palhaços. Somos conformados demais", disse.

Segundo Nascimento, após o episódio, ele encontrou dois policiais militares em motos na Ponte da Cidade Universitária. A vítima avisou o que estava acontecendo por temer que outros motoristas fossem cercados pelo grupo. "Foram atenciosos, mas disseram que não podiam sair porque participavam de uma operação nas pontes", contou.

O delegado Vilson Genestreti, titular do 34.º DP (Vila Sônia), conta que, apesar de o jornalista não ter feito boletim de ocorrência, já abriu inquérito para apurar o crime. "Fizemos BO com dados da imprensa, mas é indispensável ouvir a vítima para descrever os assaltantes." Ele diz que no endereço da abordagem existem "alguns casos" registrados, mas não informou quantos.

Em nota, a PM informou que o Comando de Policiamento de Trânsito realizou, na ocasião, a Operação Mercúrio nas pontes das Marginais do Tietê e do Pinheiros e um dos pontos foi a Ponte da Cidade Universitária. "Contudo, os PMs estão prontos a atender as demandas dos cidadãos que os solicitam pelos mais diferentes problemas."

GPS. Nascimento admite ter alterado seu trajeto. "Acabei de programar o GPS para mudar de caminho, mas só por causa do meu carro, que tem pouco (desse modelo) na cidade. Se tivesse um carro normal, não mudaria."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.