Apreendidos 12 caminhões modificados para reter combustível

Compradores recebiam menos que compravam; veículos foram radiografados em busca de irregularidades

Elvis Pereira, estadao.com.br

31 de julho de 2008 | 21h08

A polícia apreendeu nesta quinta-feira, 31, 12 caminhões-tanque equipados com um dispositivo que permitia reter num compartimento escondido parte do combustível a ser entregue. Com isso, os compradores recebiam menos. "Acreditava-se que o tanque era esvaziado. Mas parte do produto ficava no compartimento e era vendido para outros comerciantes", explicou o delegado Djahy Tucci, titular da Divisão de Investigações sobre Roubo de Veículos e Cargas, do Deic.  Veja também:  Polícia apura fraudes em distribuição de combustível Segundo o Deic, Tucci coordenou a Operação Esqueleto, da qual também participaram a Superintendência da Polícia técnico-científica e a Corregedoria Geral da Administração (CGA) do Governo. A ação teve início pela manhã na base de operações da Petrobras em Guarulhos, na Grande São Paulo. Ao todo, 158 caminhões passaram por um equipamento que "radiografava" o tanque. Catorze pessoas prestaram depoimento e a polícia recolheu indícios em três empresas suspeitas de instaurem os dispositivos nos reboques. A CGA descobriu a fraude há quatro meses e repassou as informações à Divecar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.