Roni Willer/Paparazzi News
Roni Willer/Paparazzi News

Aposentado salva amigos, mas morre atropelado por trem no interior de SP

Carro de Pedro Osmar Maciel, de 62 anos, parou justamente quando atravessava os trilhos

Chico Siqueira, Especial para O Estado

29 Maio 2014 | 15h29

ARAÇATUBA - O aposentado Pedro Osmar Maciel, 62 anos, morreu para salvar duas pessoas que estavam em seu carro que parou sobre os trilhos ferroviários em um cruzamento da cidade de Castilho, no interior paulista. Maciel tinha ido levar uma cunhada e dois conhecidos para casa, no final da tarde de quarta-feira, 27, quando seu o carro, um VW Gol, de duas portas, parou justamente quando atravessava os trilhos da América Latina Logística (ALL), no cruzamento da rua Belarmino França, no centro da cidade.

Uma composição ferroviária se aproximava. O aposentado e o carona desceram, mas as duas pessoas que estavam no banco de trás, não conseguiram sair. Em uma tentativa desesperada de livrá-las do acidente, o aposentado decidiu empurrar o carro. Conseguiu fazer com que o veículo se movesse por alguns metros, mas acabou sendo atropelado e morto pelo trem.

"A composição bateu na lateral traseira do carro, mas as duas pessoas que estavam dentro dele, apesar do impacto que arrastou o carro por alguns metros, não sofreram ferimentos", disse o delegado Pedro Paulo Negri, que abriu inquérito para apurar o acidente.

De acordo com Negri, o cruzamento é sinalizado e o maquinista da composição cumpriu corretamente os procedimentos, acionou a buzina e freou a locomotiva, mas não conseguiu parar a composição a tempo de evitar o choque. "Posso afirmar que tudo foi uma fatalidade", disse. Segundo ele, o último acidente ferroviário registrado no município "foi há mais de dez anos", disse.

Maciel era muito conhecido na cidade de Panorama, onde morava com a mulher e sete filhos. "Ele era um senhorzinho muito alegre, todo mundo gostava dele aqui", afirmou a atendente do comércio Beatriz Olivatto. "A cidade está bem triste com a perda", afirmou

Uma das filha de Maciel, Simone Maciel, disse que o aposentado tinha ido levar a cunhada, Odília Siqueira, de volta para casa. "Ela tinha vindo nos visitar e como ela é de Castilho meu pai foi levá-la de volta", disse. "Ele era muito bondoso com as pessoas, vivia fazendo de tudo para elas. Ele conseguiu salvá-las, mas não conseguiu salvar a própria vida", disse.

Mais conteúdo sobre:
São Paulotremacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.