Aposentado é preso por violentar a própria neta em São Paulo

Mãe da menina diz que também foi abusada pelo homem quando era criança; ele confessou crime para polícia

Fabiana Marchezi, estadao.com.br

24 de setembro de 2008 | 16h06

Policiais do 21.º Distrito Policial prenderam na terça-feira, 23, um aposentado de 72 anos acusado de estuprar a própria neta, na Vila Matilde, zona leste de São Paulo. A mãe da menina contou à polícia que também era violentada por ele quando tinha a mesma idade da filha, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado.  Veja também:Pintor é preso por violentar filha e sobrinha na zona leste de SPPF vai usar imagens da Interpol no combate à pedofilia De acordo com a menina, de apenas 11 anos, quando a mãe saía para o trabalho, o aposentado ia para a casa delas e a violentava. A criança contou que foi estuprada pela última vez há dois meses e que o crime acontecia desde que ela tinha oito anos. A denúncia só aconteceu agora porque, segundo ela, o avô a ameaçava para que ela não contasse nada à mãe.  Há cerca de 30 anos, o mesmo crime acontecia com a mãe da criança, conforme depoimento da própria mãe. De forma muito parecida com a versão filha, a mãe descreveu o crime e contou que também era violentada pelo pai. Ambas sofriam ameaças para que não contasse a violência à família. Ainda segundo a secretaria, após a denúncia de mãe e filha, policiais civis foram à casa do suspeito e o levaram ao 77.º Distrito Policial, onde ele confessou o crime contra a neta. O aposentado ficará preso temporariamente até a conclusão do inquérito.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliapolíciaabuso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.