Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Aposentado é preso por abusar de adolescente em Cotia

Acusado teria oferecido R$ 10 e presentes ao garoto, que era seu vizinho; aposentado tem filha e dois netos

Daniela do Canto, Central de Notícias,

21 de agosto de 2009 | 10h14

O aposentado Adão de Araújo Lima, de 61 anos, foi preso acusado de abusar de um garoto de 15 anos em Cotia, na Grande São Paulo. Na noite da quinta-feira, 21, guardas civis flagraram Lima dentro de um veículo com um adolescente no momento em que o menor fazia sexo oral no aposentado. Ele teria oferecido R$ 10 pelo ato. Lima e o adolescente são vizinhos.

 

Veja também:

linkAdvogado é preso por pedofilia em Higienópolis  

 

O menor estuda à noite para cuidar das irmãs mais novas durante o dia, enquanto a mãe trabalha. Ele saiu da escola na quinta-feira e foi abordado pelo aposentado no ponto de ônibus. Lima ofereceu ao garoto uma carona e ele aceitou. Guardas civis faziam um patrulhamento quando viram um Fiat Palio cinza parado em um matagal na Estrada Velha de Itapevi, no bairro Recanto Vista Alegre, pouco antes das 21 horas.

 

Eles encontraram o aposentado com o adolescente no banco traseiro do veículo. Segundo o guarda civil Antônio Navarro, no momento do flagrante o menor se mostrou apavorado. "Depois ele foi se acalmando", explicou.

 

De acordo com o guarda, Lima deu R$ 10 ao adolescente e também prometeu que daria a ele um presente depois. Ainda conforme Navarro, o aposentado confessou o crime no momento em que foi detido. "Ele disse que fez e que pagaria pelo ato", relatou.

 

Os guardas contaram que o aposentado carregava no carro um aparelho de DVD portátil e chegou a colocar um filme pornô enquanto levava o adolescente. Baseada no relato do filho, a auxiliar de limpeza Maria Aparecida dos Santos, de 44 anos, mãe do menor, afirmou que ele não assistiu ao filme. "Ele não viu e nem ouviu nada", disse.

 

Ela se mostrou indignada com a situação e explicou que Lima é conhecido da família. "Eu mesma já peguei carona com ele", disse. "Minha vontade é pegar ele e fazer justiça com as próprias mãos". Ainda conforme a mãe da vítima, o aposentado não ofereceu dinheiro ao seu filho. "Mas ele obrigou o menino a fazer sexo oral."

 

Maria contou que o filho percebeu que havia algo de errado ao notar que o aposentado tomou a direção oposta à residência da família. Conforme a auxiliar de limpeza, o filho é um menino bom e nunca teve problemas. Ela acredita que o garoto precisará de acompanhamento psicológico.

 

Lima é casado, tem uma filha e dois netos. Ele será bisavô de uma criança que está prestes a nascer. A esposa de Lima esteve na delegacia na madrugada desta sexta-feira, 21. Ela não se identificou, disse estar revoltada com a situação e confessou que o caso a pegou de surpresa.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofilia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.