Aposentado baleado na cabeça em banco tem morte cerebral

Domingos Conceição dos Santos foi atingido durante uma discussão com o vigia de um banco na zona leste

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

11 de maio de 2010 | 08h53

O aposentado Domingos Conceição dos Santos, de 47 anos, baleado na cabeça após uma discussão com um vigia de banco, na zona leste de São Paulo, teve morte cerebral confirmada nesta terça-feira, 11, segundo informações do boletim médico do Hospital São Camilo, onde estava internado desde o último dia 6.

 

Segundo o boletim médico, na tarde de ontem foi realizado o protocolo para constatação de morte encefálica do paciente, após o período de 72 horas necessário à metabolização das drogas neurodepressoras.

 

Domingos se mostrou arreativo e arresponsivo às manobras e testes neurológicos e às 18h30 foi realizado o Doppler transcraniano, confirmando a ausência de perfusão sanguínea cerebral, compatível com morte encefálica. O exame foi refeito após 6 horas.

 

Domingos foi baleado pelo segurança da agência São Miguel Paulista-USP do Bradesco, na zona leste de São Paulo, após ser barrado na porta giratória por causa de seu marca-passo.

 

A família estuda entrar com uma ação na Justiça contra o banco e contra o segurança - por racismo. Em nota, o Bradesco lamentou o ocorrido e afirmou que "colocou à disposição uma assistente social, que vai permanecer ao lado da família para prestar apoio e solidariedade nesse momento difícil".

 

Segundo a assessoria do hospital, ainda não há informação se a família fará a doação dos órgãos de Domingos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.