Aposentada é torturada em assalto e morre em Campinas

Assalto ocorreu momentos antes da mulher se mudar para Vitória; ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu

Tatiana Fávaro, especial para O Estado de S.Paulo,

19 de março de 2008 | 22h25

A aposentada Marilda Guedes Simões, de 67 anos, foi torturada e esfaqueada na manhã desta quarta-feira, 19, em seu apartamento no bairro Castelo, em Campinas, interior de São Paulo. Viúva e natural de Espírito Santo, ela se mudaria para Vitória nesta quarta.   Segundo informou o delegado Tadeu Pena, do Grupo de Repressão a Latrocínios da Delegacia de Investigações Gerais de Campinas, Marilda foi atacada por volta de 7 horas. Ela aguardava o caminhão que transportaria parte dos móveis que ainda estava no apartamento, quando o suspeito tocou o interfone do prédio, que não tem porteiro nem câmeras de segurança.   De acordo com a Polícia Civil, Marilda abriu a porta achando que o homem era integrante da equipe de mudança. O assaltante ficou aproximadamente 30 minutos no apartamento. Pediu dinheiro, cartões e senhas. Marilda deu o dinheiro que possuía, cerca de R$ 300.   "Mas o rapaz queria mais. Suspeitamos que a pessoa seja alguém com a informação de que a vítima havia vendido o apartamento por R$ 140 mil e contratado a equipe de mudança por mais R$ 3 mil. O problema é que as quantias estavam em conta bancária, e não em posse dela", disse Pena.   Irritado, o assaltante amarrou a aposentada com fios de nylon, amordaçou a vítima e pulou sobre sua barriga. Com uma faca, feriu o pescoço e um olho da aposentada e fugiu.   Uma vizinha estancou o sangramento e chamou a ambulância. A vítima foi levada para o Hospital Municipal Doutor Mário Gatti, onde passou por uma cirurgia ainda pela manhã. No fim da tarde, Marilda estava em recuperação na UTI e seu estado era estável, segundo a assessoria do hospital.   A polícia vai ouvir ao menos seis testemunhas, entre as quais estão os integrantes da equipe que faria a mudança da vítima.

Tudo o que sabemos sobre:
AposentadalatrocínioCampinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.