Após três dias, abastecimento de água se normaliza em Franca

Cerca de 80% das casas da cidade ficaram sem água; abastecimento só voltará a 100% em 48 horas

Brás Henrique; especial para o Estado,

23 de julho de 2008 | 15h55

Depois de três dias com cerca de 80% das residências sem água, o abastecimento em Franca, na região de Ribeirão Preto, começou a voltar ao normal nesta quarta-feira, 23. Porém, atingir os 100% de fornecimento de água à população só na manhã de sexta-feira, 25, segundo o gerente distrital da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), em Franca, Rui César Rodrigues Bueno. "O sistema de bombeamento do Rio Canoas já foi normalizado, mas a água deve chegar a todos os domicílios em até 48 horas", informou ele. O problema surgiu no domingo, 20, durante a intervenção programada na adutora do Rio Canoas, responsável por cerca de 85% do abastecimento de água do município - os outros 15% são captados no Córrego Pouso Alegre. "O terreno é difícil para se trabalhar, formado por turfas e saibro, e para chegarmos à tubulação tivemos que remover o solo ao redor, num serviço arriscado", comentou Bueno. Na noite de segunda-feira, 21, houve rompimento da tubulação, o que causou a falta de água. Devido à complexidade do serviço, o restabelecimento completo do fornecimento de água será concluído na manhã de sexta-feira, 25. Bairros das zonas sul e leste são os mais afetados pelo problema. Enquanto o serviço era feito, cerca de 30 caminhões-pipa forneceram água aos moradores. Mas, para evitar outros transtornos, a Sabesp deverá licitar, até o final do ano, uma nova captação de água, do Rio Sapucaí. O projeto desenvolvido custou cerca de R$ 2,5 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
sabespfranca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.