Amanda Perobelli/ Estadão
Amanda Perobelli/ Estadão

Após transtorno, Prefeitura altera regras para acesso de táxis em Congonhas

Taxistas terão acesso restrito à pista superior do aeroporto; carros de aplicativos só devem iniciar corridas no piso inferior

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2019 | 21h07

A Prefeitura de São Paulo alterou, pela segunda vez em três dias, as regras para o acesso de táxis e carros de aplicativos de carona ao Aeroporto de Congonhas. Agora, taxistas só poderão utilizar o piso superior do aeroporto, enquanto a pista inferior ficará reservada a veículos utilizados por apps como Uber e 99 Táxis, além de carros particulares.

A decisão foi tomada após reunião entre a Secretaria Municipal de Transportes, representantes de empresas que oferecem carona por aplicativo, taxistas e a Infraero, que administra o aeroporto, na tarde desta segunda-feira, 18. A Prefeitura havia alterado o acesso no local na última sexta-feira, 15. 

Durante o último fim de semana, táxis tinham acesso exclusivo à pista superior, mas também contavam com cinco vagas exclusivas no piso inferior. Automóveis de empresas de aplicativos e particulares utilizavam somente a pista de baixo. A mudança causou demoras no atendimento e relatos de passageiros que perderam o voo por causa do congestionamento no acesso ao aeroporto. Houve também reclamações de falta de sinalização. 

Com a nova mudança, a Prefeitura retirou quatro vagas destinadas exclusivamente a taxistas, mas manterá uma vaga para táxis da categoria "acessível", para o embarque de passageiros com deficiência. A Secretaria de Transportes disse, por meio de nota, que agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) devem fiscalizar o piso inferior para impedir a "longa fila de automóveis de aplicativos, que interfere na saída de carros no túnel do aeroporto". 

Além disso, o número de táxis autorizados a atender o aeroporto deve crescer 25% – de mil para 1.250. Na nota, a secretaria também diz que a Infraero estuda a criação de um "bolsão" só para o atendimento de passageiros que solicitam corridas por meio de apps. O piso superior ainda poderá ser usado para motoristas particulares e que utilizam aplicativos para deixar passageiros para o embarque, mas não para iniciar corridas.

"No primeiro momento, os motoristas estão sendo orientados sobre as mudanças. Agentes, no entanto, irão multar aqueles que cometerem infrações básicas de trânsito, como parar em fila dupla", diz a secretaria. "A CET reforçou a sinalização no aeroporto (14 painéis de mensagens variáveis móveis foram instalados na região, além de faixas e banners)."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.