Após traição, bancário é assassinado pela esposa em SP

Segundo a polícia, mulher matou o marido depois de descobrir que ele a traía com a cunhada de 14 anos

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

08 de agosto de 2008 | 03h59

A pesquisadora Michele Saragosa Ferreira, 25 anos, foi presa em casa, na Vila Sônia, região do Morumbi, na zona sul de São Paulo, após matar o marido com um tiro de pistola calibre 380. O crime aconteceu no final da tarde de quinta-feira, 7. Baleado na cabeça, o bancário Marcos de Moraes Barros, de 46 anos, que vivia com Michele havia 6 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu na residência do casal.   Werther Santana/AE   Michele, que não fugiu e esperou pela chegada da polícia para se entregar, matou o bancário após descobrir que durante 4 anos ele manteve um relacionamento com a irmã dela, que hoje tem 14 anos e mora no litoral paulista. Barros era colecionador de armas. Na casa, a polícia encontrou 23 armas, várias de uso restrito das Forças Armadas, inclusive uma artilharia antiaérea.   Werther Santana/AE

Tudo o que sabemos sobre:
assassinatomortepedofilia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.