Divulgação/Polícia Militar
Divulgação/Polícia Militar

Após ser baleado nas costas, PM morre no interior de SP

Claudio Roberto Florindo da Silva, de 40 anos, deixa mulher e duas filhas, de 8 anos e outra de 4 meses; sepultamento ocorre às 9h desta quarta

O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2016 | 07h58

SÃO PAULO - O cabo da Polícia Militar Claudio Roberto Florindo da Silva, de 40 anos, morreu depois de ter sido baleado nas costas durante ocorrência atendida no último domingo, 13, em Fernandópolis, no interior de Sâo Paulo. Ele foi encaminhado ao hospital e recebeu alta, mas, nesta terça-feira, 15, sofreu uma parada cardiorrespiratória por causa dos ferimentos, em sua casa. Ele foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O policial tinha 40 anos e trabalhou na Polícia Militar por 17 anos, desde 1999. De acordo com a PM, ele era casado e tinha 2 filhas, uma menina de 8 anos e outra de 4 meses. O sepultamento ocorre na manhã desta quarta-feira, 16, às 9 horas, no Cemitério Municipal de Fernandópolis.

A Polícia Militar, em nota, diz que "a sociedade paulista se despede de mais um herói que morreu em sua defesa".

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULOPolícia Militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.