José Patrício/AE
José Patrício/AE

Após ser baleado, Godói está consciente e respira com ajuda de aparelhos

Estado do ex-árbitro é considerado estável, apesar de ser grave; ele foi ferido ao reagir a assalto

Marília Lopes, Central de Notícias

18 Fevereiro 2011 | 10h01

SÃO PAULO - O ex-árbitro de futebol e comentarista esportivo Oscar Roberto Godói, de 55 anos, permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas (HC), em São Paulo. Segundo o boletim médico divulgado pelo hospital na manhã desta sexta-feira, 18, ele está consciente e respira com a ajuda de aparelhos. O estado de saúde dele ainda é grave, mas estável.

 

Na noite de quarta-feira, Godói levou três tiros ao reagir a um assalto em Perdizes, na zona oeste da capital. Por volta das 22 horas, ele chegava em seu Honda Civic para jantar no apartamento de um amigo na Rua Diana, altura do n.º 531.

 

Após o assalto, o ex-árbitro foi internado no HC e passou por uma cirurgia no pescoço, onde uma das balas estava alojada entre a veia jugular e a coluna cervical. Ele também sofreu um tiro no tórax que perfurou seu pulmão e outro na barriga, de raspão.

 

O caso é investigado pelo 23º Distrito Policial. A polícia já tem imagens que podem ajudar na identificação de quem atirou no ex-árbitro. Gravação do circuito de segurança do prédio onde Godói encontraria amigos para um jantar mostra que um homem de calça jeans clara o abordou. A polícia não sabe se houve reação ou briga, mas o homem dispara três vezes e Godói cai. Ele revira os bolsos do ex-árbitro e, aparentemente, não leva nada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.