Após sequestro, quadrilha tenta extorquir empresário

Entre os presos está um vigia do estacionamento da vítima, que, segundo a polícia, dava informações sobre sua rotina

O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2011 | 03h03

A polícia prendeu no fim de outubro sequestradores que continuaram a extorquir um empresário de 63 anos mesmo após sua libertação. Entre os integrantes do bando estava um segurança que trabalhava para a vítima havia um ano e meio. O caso foi divulgado ontem.

O sequestro aconteceu em 19 de setembro na Rua Olimpíadas, na Vila Olímpia, zona sul da capital. Em depoimento, o empresário, que é dono de estacionamentos, afirmou que seu carro foi cercado por dois veículos utilitários de luxo. Ele estava acompanhado de uma companheira de trabalho. Pelo menos oito pessoas teriam participado da ação.

Depois de rendidas, as vítimas foram levadas para uma chácara em Vargem Grande Paulista, na Região Metropolitana. Eles passaram apenas uma noite no local. Com medo de que vizinhos observassem a movimentação estranha de veículos e suspeitassem, os bandidos resolveram libertar os dois na manhã seguinte, no Morumbi, também na zona sul. Mas, três dias depois, a quadrilha tentou achacar o empresário, exigindo o pagamento de R$ 300 mil e ameaçando um novo sequestro. "Como já tinham sido sequestrados e visto armas longas, de grosso calibre, como fuzis, eles se sentiram ameaçados", conta o delegado Fábio Nelson Fernandes, da 2.ª Delegacia da Divisão Antissequestro do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic).

Investigação. Policiais acompanharam o caso desde o início e conseguiram prender, em 31 de outubro, os ajudantes Ivan Santana dos Santos, de 30 anos, Leandro Vieira Conceição, de 32, e o motoboy Wellington de Souza Tomé, de 26. Eles estavam em Cidade Ademar, na zona sul, e foram presos por extorsão mediante sequestro. Já tinham passagem na polícia por receptação e porte ilegal de arma. "Era uma quadrilha voltada para roubo de residências. Estamos investigando para saber se há outros casos em que também atuaram", diz Fernandes.

Além dos três, também foi detido Renato dos Santos, de 27 anos. No dia da prisão, ele estava trabalhando no estacionamento da vítima. "Pelo que apuramos, o segurança informou aos demais sequestradores a rotina do empresário."

A polícia procura agora outros integrantes do bando. / WILLIAM CARDOSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.