Após sair para encontro, jovem é encontrada morta na zona sul

Para polícia, Thayna conheceu assassino em rede de relacionamentos na internet; corpo tinha sinal de estrangulamento

CAMILLA HADDAD, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2011 | 03h04

Uma hora após receber telefonema misterioso no celular e sair de casa às pressas, a estudante Thayna de Oliveira, de 16 anos, foi encontrada morta anteontem no Campo Limpo, zona sul da capital. A polícia acredita que o assassino pode ter sido um homem que a adolescente conheceu em um site de relacionamentos. O corpo tinha sinais de estrangulamento e hematomas.

Às 17h de quarta-feira, uma mulher fazia caminhada na Rua Antonio Canuti e viu um Kadet com Thayna e um homem. No banco de trás havia dois pedaços de corda. Quando passou novamente pelo local, viu o corpo da jovem na calçada. Havia uma corda perto da vítima e outra amarrada em um poste.

Na tarde do crime, a menina estava no computador quando recebeu ligação no celular. Segundo parentes, era um número restrito. Em seguida, sem falar nada para os irmãos, ela saiu.

A mãe da jovem, a garçonete Marinete Martins de Oliveira, de 40 anos, esteve no 37.º Distrito Policial (Campo Limpo) e disse em depoimento que a filha era obediente e jamais usou drogas. A mãe não soube dizer por que ela saiu sozinha. De acordo com Marinete, os únicos amigos da jovem eram colegas da igreja do bairro. A mãe admitiu que a filha entrava em sites de relacionamento, mas não conhecia seus amigos virtuais.

A polícia apreendeu os computadores e um celular da menina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.