Após rompimento de cabos, 500 linhas da Telefônica voltam a funcionar em SP

Problema ainda atinge cerca de 2,5 mil linhas, que devem ser restabelecidas até o dia 29

Priscila Trindade, do estadao.com.br

25 Março 2010 | 13h11

A Telefônica informou que cerca de 500 linhas voltaram a funcionar na manhã desta quinta-feira, 25, depois que técnicos da empresa trabalharam na restauração do serviço devido ao rompimento de seis cabos na zona sul de São Paulo. No total, 3 mil linhas estavam com problemas e devem ser restabelecidas até o dia 29. A Telefônica afirmou ainda que irá ressarcir os clientes afetados.

 

Um dos mais afetados pela interrupção da comunicação, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP), informou que foram normalizados os serviços de transferência de dados em serviços como licenciamento e transferência de veículos. O rompimento havia atrapalhado as comunicações entre o sistema Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) e o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), em Brasília.

 

Desde segunda-feira, 22, cerca de 3 mil clientes estão sem telefone em razão de um acidente em uma obra da Linha 5-Lilás, do Metrô no cruzamento da Avenida Adolfo Pinheiro com a Rua Isabel Schmidt, na região de Santo Amaro.

 

As equipes da Telefônica iniciaram os reparos às 17 horas de quarta, 24, quando o Metrô autorizou a entrada dos técnicos no local para realização dos reparos. A liberação não foi feita anteriormente porque houve a necessidade de escorar as paredes para evitar acidentes na vala.

 

Na quarta-feira, 24, o Metrô enfatizou, por meio de nota, que o incidente ocorreu devido a informação errada da Telefônica sobre a localização dos cabos na região, mas a empresa de telefonia atribui o acidente aos responsáveis da obra. Por meio de nota divulgada hoje, a companhia afirmou que as informações dadas pela Telefônica "indicam o local aproximado dos cabos, havendo, portanto, a necessidade da realização de sondagens por parte dos responsáveis pela execução da obra para determinar o local exato dos dutos".

Mais conteúdo sobre:
telefone Telefonica rompimento cabo Sao Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.