André Lessa/AE
André Lessa/AE

Após problema, Linha 4-Amarela começa a funcionar nesta segunda-feira

Estações amanheceram fechadas após problema de sinalização; abertura aconteceu às 8h18

estadão.com.br

03 Outubro 2011 | 07h24

SÃO PAULO - A Linha 4-Amarela começou a funcionar às 8h18 da manhã desta segunda-feira, 3. Após detectar um problema com a sinalização da Linha, nenhuma das seis estações abriu na manhã desta segunda.

 

Os trens, que deveriam começar a circular a partir das 4h40 ficaram parados no início da manhã e para evitar o acúmulo de pessoas, as estações só abriram quando os trens puderam começar a circular. A Linha 4-Amarela, é administrada pelo consórcio ViaQuatro, e já tem em funcionamento as estações Luz, República, Paulista, Faria Lima, Pinheiros e Butantã.

 

O secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, afirmou, em entrevista à Estadão/ESPN, que cerca de 40 mil pessoas foram afetadas pela paralisação da Linha 4-Amarela nesta manhã.  

 

Para ajudar os usuários do Metrô, durante a paralisção,  foi acionado o Plano de Apoio Entre Empresas Frente a Situações de Emergência (Paese). Doze ônibus fizeram o trajeto da linha 8075-10, cujo percurso do Campo Limpo ao Butantã foi estendido até a Luz, no centro da capital, para atender todo o trajeto da Linha4-Amarela. Ônibus da Estação Pinheiros até a Paulista também foram colocados à disposição dos usuários do Metrô.

 

Durante a paralisação, avisos sonoros eram emitidos aos usuários das Linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô para avisá-los sobre o problema da Linha 4-amarelo. O mesmo procedimento ocorria nas Linhas 7-Rubi (Luz-Francisco Morato) e 11-Coral (Expresso Leste) e Linha 9-Esmeralda da CPTM (Osasco-Grajaú) da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que têm integração com a Linha 4-Amarela. A integração com os ônibus era gratuita.

 

Problema. Segundo o Metrô, por volta das 2 horas da manhã desta segunda-feira, os funcionários detectaram um problema ténico na sinalização na Linha 4-Amarela, ainda na Estação Luz, e decidiram suspender as operações. Não foi informado qual o problema que afetou a operação da linha.

 

Por conta do problema, o Metrô e a CPTM decidiram estender a operação horário de pico./ COLABORARAM SOLANGE SPIGLIATTI, MARÍLIA LOPES E ELAINE FREIRES (ESTADÃO/ESPN)

 

Atualizada às 8h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.