Após prisão do 'maníaco de Guarulhos', 3 inocentes vão a júri

Eles ficaram dois anos presos e foram soltos após a confissão do 'maníaco', preso em agosto

José Dacauaziliquá, do Jornal da Tarde,

02 de outubro de 2008 | 11h42

O julgamento dos três réus acusados do assassinato de Vanessa Batista de Freitas, de 22 anos, já está marcado: 9 horas do dia 19 de novembro deste ano, no Fórum de Guarulhos, na Grande São Paulo. Eles ficaram dois anos presos apontados como os assassinos da moça. O caso teve uma reviravolta quando Leandro Basílio Rodrigues, de 19 anos, apontado pela polícia como o "Maníaco de Guarulhos", confessou o crime, entre outros assassinatos, depois de ser preso no dia 29 de agosto.   Veja também:  Todos as notícias sobre o caso   A data foi informada pelo advogado dos réus, Augusto Tolentino. O ex-companheiro de moça, Renato Correia de Brito, de 24 anos; Willian César de Brito Silva, de 28; e Wagner Conceição da Silva, de 25, terão de enfrentar o Tribunal do Júri.   Mesmo sabendo que o "Maníaco de Guarulhos" assumiu a autoria da morte de Vanessa, que aconteceu em 19 de agosto de 2006, Rodrigues deverá ser levado à Vara da Infância e Juventude.   Os três primeiros réus foram presos no dia do assassinato porque Brito confessou o crime e ainda apontou os outros dois rapazes como co-autores. Ambos negaram. Renato alegou ter confessado sob tortura. Eles ficaram presos 2 anos e 15 dias e foram soltos no último dia 3, após a confissão de Rodrigues.   O "Maníaco de Guarulhos" foi preso por outro homicídio e confessou à polícia a morte de Vanessa. Em dois depoimentos prestados à Justiça, ele disse que foi torturado por policiais civis.

Tudo o que sabemos sobre:
maníaco de Guarulhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.