Após polêmica, chefe da PM critica imprensa

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alvaro Batista Camilo, que comprou um utilitário esportivo Captiva de R$ 92,9 mil para usar no trabalho, criticou a imprensa ontem, durante audiência com oficiais, em Sorocaba. Ele pediu aos comandados que mostrassem o lado bom da polícia porque "não precisamos falar das coisas ruins, pois disso a imprensa cuida".

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2011 | 00h00

O discurso foi feito após a polêmica compra do veículo para uso pessoal. Além do Captiva, Camilo adquiriu 61 Vectras para serem usados pelos coronéis da corporação. Em Sorocaba, ele ainda acrescentou que a polícia "atua o tempo todo", mas só aparece o lado ruim.

Apesar de autorizado pelo governo ontem a usar o carro, o coronel deixou o Captiva em São Paulo e viajou para Sorocaba de Vectra. Ontem, voltou a defender o uso do veículo. "É um carro operacional, vou para todo lugar do Estado com ele. Gosto de estar presente, ao lado da tropa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.