Após pagamento de fiança, dois manifestantes são libertados

Eles foram presos no protesto de terça-feira e estavam no presídio de Tremembé

João Carlos de Faria, Especial para o Estado

14 Junho 2013 | 15h11

TAUBATÉ - Éderson Duda da Silva e Daniel Silva Ferreira, manifestantes presos durante o protesto contra o aumento da tarifa na terça-feira, 11, foram liberados nessa quinta-feira, 13, após pagamento de fiança. Eles haviam sido transferidos juntamente com outros dois participantes dos protestos para a penitenciária José Augusto César Salgado, a P2, em Tremembé, a 135 km de São Paulo.

A liberação, segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (SAP), ocorreu por volta das 18h50, mediante alvará de soltura, concedendo-lhes liberdade provisória. No entanto, segundo funcionários do presídio, como ninguém foi buscá-los, passaram a noite na portaria da P2 e somente nesta sexta-feira, por volta das 8h, eles saíram do local, supostamente levados por familiares.

De acordo com esses mesmos funcionários, os dois manifestantes liberados informaram a eles que para sair tiveram que pagar fiança no valor de R$ 3 mil. Para os outros dois que ainda permanecem presos na P2, o valor da fiança teria sido arbitrada em 20 mil. As informações, no entanto, não foram confirmadas pela SAP. Nesta sexta, quatro manifestantes presos no protesto da noite de quinta-feira foram transferidos para Tremembé

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.