Após morte de suspeito, protesto interrompe via no Morumbi

Polícia trocou tiros com homem suspeito de roubar carro; moradores, em protesto, atearam fogo em lixeiras, bloqueando avenida

O Estado de S. Paulo

28 Setembro 2014 | 15h08

SÃO PAULO - Um grupo com cerca de 50 pessoas protestou na madrugada deste domingo, 28, após a morte de um homem por policiais militares na noite de sábado, 27, na região de Paraisópolis, no Morumbi, na zona sul da capital paulista. De acordo com a Polícia Militar, lixeiras, caçambas, madeiras e colchões queimando chegaram a obstruir a Avenida Giovanni Gronchi, perto da esquina com a Rua João Avelino Pinho Melão.

A ocorrência foi por volta das 2h. Alguns portões de prédios das imediações teriam sido atingidos por algumas pessoas. A Força Tática foi chamada para desobstruir a passagem. Ninguém ficou ferido.

O caso foi registrado no 89.º Distrito Policial (Portal do Morumbi). Na abordagem de sábado, o suspeito foi morto em troca de tiros com a PM. Ele chegou a ser levado para um pronto-socorro, mas não resistiu. A ocorrência está no 34.º DP (Vila Sônia).

Mais conteúdo sobre:
Avenida Giovanni Gronchi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.