Após maus-tratos, garota de 8 anos procura Guarda Municipal

Caso foi em São Roque. Descalça e chorando, ela fugiu e relatou agressão feita por namorado da mãe, que está foragido

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

08 de setembro de 2011 | 00h00

SOROCABA

Uma menina de 8 anos procurou a sede da Guarda Municipal de São Roque, a 65 km de São Paulo, para denunciar o namorado da mãe por maus-tratos. Descalça e chorando, ela caminhou sozinha mais de 500 metros e pediu ajuda aos guardas municipais, no fim da noite de terça-feira.    

 

Veja também:

link Menino liga para o 190 ao ser deixado pela mãe

linkOuça um trecho da ligação do garoto para PM

Ela disse que não aguentava mais os espancamentos e, segundo os policiais, implorou por ajuda. Levada ao pronto-socorro da Santa Casa local, o médico de plantão constatou que ela tinha hematomas nas costas, no rosto e na perna esquerda.

De acordo com o chefe da Guarda, Lourival Rosa, os guardas foram surpreendidos pela atitude da menina. "Ela chegou desesperada, chorando, com os pés descalços e sem blusa. Decidimos primeiro buscar auxílio médico e depois contatar o Conselho Tutelar." Por determinação do Conselho, a menina foi levada para um abrigo na própria cidade até que a Justiça decida seu destino. Hoje, ela será submetida a exame no Instituto Médico-Legal (IML).

Foragido. A mãe da criança, Claudete Moraes, de 36 anos, disse que jamais bateu na filha e só depois do ocorrido ficou sabendo que o namorado a tinha surrado. "Aqui ele não pisa mais. Quero minha filha de volta", disse a mulher. Claudete tem nove filhos, mas três deles já são criados por parentes. Ela mora em um casebre, na periferia, e trabalha como faxineira. O Conselho Tutelar vai verificar as condições em que vivem as outras crianças. A Polícia Militar procurou ontem o suposto agressor, mas ele teria fugido da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.