Após madrugada fria, temperatura deve subir em SP nesta 4ª, diz CGE

Termômetros devem marcar entre 9ºC e 23ºC nesta quarta-feira, 6; média entre a noite de terça-feira, 5, e esta manhã foi de 8,7ºC

Felipe Cordeiro, O Estado de S. Paulo

06 Agosto 2014 | 10h04

SÃO PAULO - A capital paulista registrou uma madrugada gelada entre esta terça-feira, 5, e quarta-feira, 6. Os termômetros das estações meteorológicas automáticas do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) registraram média de 8,7ºC. O bairro mais frio foi Capela do Socorro, na zona sul, com 3,9ºC. Esta quarta-feira deve ser mais um dia com predomínio de sol e sem previsão de chuva. O CGE prevê temperatura mínima de 9ºC e máxima de 23ºC. Os percentuais de umidade relativa do ar estarão em queda. Os menores valores ficam próximos dos 25%. 

Na próxima madrugada, segundo o CGE, a temperatura média em São Paulo será de 11ºC. "Mas em bairros extremos, próximos a vegetação e serra, como Perus, Jaraguá, Parelheiros e Capela do Socorro, pode ser menor do que 10ºC", afirmou o técnico de meteorologia do CGE, Adilson Nazário.

Próximos dias. Na quinta-feira, 7, o dia será ensolarada e com tempo estável. O ar seco inibe a formação de nuvens e dificulta a dispersão dos poluentes, o que prejudica a qualidade do ar em toda a região metropolitana. O CGE recomenda atenção para a umidade relativa do ar, que estará baixa, próximo a 20% nas horas mais quentes do dia. De acordo com o CGE, os termômetros variam entre a mínima de 11ºC e a máxima de 26ºC.

Já na sexta-feira, 8, a aproximação de uma frente fria com fraca intensidade aumenta a quantidade de nuvens a partir do fim da tarde sobre a faixa leste do Estado de São Paulo. Além disso, ainda segundo o CGE, as taxas de umidade relativa do ar se elevam um pouco mais e devem variar entre 42% e 95%. A temperatura máxima fica mais baixa, com valor em torno dos 23ºC. O CGE não prevê chuvas significativas para a região.

Mais conteúdo sobre:
Tempo Temperatura Clima CGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.