Após inundação, mercadorias da Ceagesp serão destruídas

Rio Pinheiros transbordou e invadiu uma grande área da companhia, que ainda não calculou os prejuízos

Maíra Teixeira, da Central de Notícias,

08 de dezembro de 2009 | 17h36

 

SÃO PAULO - A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) divulgou comunicado na tarde desta terça-feira, 8, para tranquilizar a população ao afirmar que irá destruir e descartar todo produto que, eventualmente, teve contato com a água da inundação que afetou alguns setores do entreposto na capital.

 

Veja também:

blog Blog do Trânsito: acompanhe ao vivo a situação nas ruas

especialEspecial: Relembre as principais enchentes dos últimos dez anos

mais imagens Galeria de fotos do caos em São Paulo

linkSP sai do estado de atenção após maior temporal desde 2007

linkInvestimentos contra enchentes dão resultados, diz Kassab

 

A empresa não soube informar o prejuízo que a chuva causou, nem quando será retomada a venda no local. Nesta manhã, o Rio Pinheiros transbordou e invadiu uma grande área da companhia.

 

Até às 17h desta tarde a água ainda não havia sido totalmente escoada. A Ceagesp informou ainda que todas as áreas afetadas passarão por um processo de higienização. A maior perda de produtos, afirmou o comunicado, é o setor de melancias.

 

Os produtos descartados serão enviados para aterros sanitários regulamentados ou enviados para usinas de compostagem - para ser transformado em adubo orgânico.

Tudo o que sabemos sobre:
SPchuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.