Ana Paula Niederauer/Estadão
Ana Paula Niederauer/Estadão

Após instalação de insulfilm em parte do muro da USP, estrutura de vidro volta a quebrar

Segundo universidade, proteção escura é para evitar a colisão de pássaros

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

07 Dezembro 2018 | 12h08

SÃO PAULO - Um vidro do muro da Raia Olímpica da Universidade de São Paulo (USP), na Marginal do Pinheiros, zona oeste, onde foi instalado um filme protetor, está quebrado. O dano foi observado na manhã desta sexta-feira, 7.

Há cerca de duas semanas, a USP instalou películas escuras em parte do vidro do muro. De acordo com a USP, a universidade está realizando testes com as películas para evitar a colisão de pássaros e não para conter a quebra de vidros.

A reportagem identificou no local mais três placas de vidro, sem películas escuras, danificadas.

A primeira vez que um painel apareceu quebrado foi em 18 de abril, 14 dias depois da inauguração. De lá pra cá, várias folhas de vidros foram quebradas.

Segundo a Prefeitura, os painéis são custeados por mais de 45 empresas e não oneram a universidade.

 




 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.