Reprodução
Reprodução

Após impasse com Covas, Grow volta a circular patinetes em SP nesta quinta

Patinetes da Grin e Yellow desapareceram da cidade nos últimos dias após discordância com as regras de uso

Isabela Palhares, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2019 | 16h16

SÃO PAULO - Depois do impasse com a Prefeitura de São Paulo com as regras para o uso de patinete elétrico, a empresa Grow, dona da Grin e Yellow, informou que concluiu o credenciamento com a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes e que voltará a operar na cidade nesta quinta-feira, 6. Nos últimos dias, os patinetes das duas empresas desapareceram das ruas paulistanas. 

Apesar das discordâncias, na volta da operação, a empresa divulgou nota aos usuários em que os orienta a seguir as regras da Prefeitura, como o uso de capacete e a não circulação pelas calçadas. 

O impasse das empresas com a Prefeitura começou após o decreto do prefeito Bruno Covas (PSDB) que estabeleceu multas para o uso dos patinetes na calçada ou sem capacete. As empresas argumentam que a legislação municipal difere da regulamentação federal sobre o tema e recorreram à Justiça - elas citam ao menos quatro pontos de inconformidade: a proibição da circulação na calçada (a norma federal permite), a permissão de trânsito em ruas de limite de velocidade de até 40 km/h, a imposição da obrigatoriedade do capacete e as multas às empresas.

No dia em que iniciou a fiscalização, a Prefeitura apreendeu 557 veículos estacionado nas ruas - a maioria dele das duas empresas. Em uma reunião para credenciar as empresas que podem operar o serviço na cidade, Covas proibiu a participação de representantes da Grow - no mesmo dia, a empresa havia obtido na Justiça liminar que a impede de ser multada se os usuários estiverem sem capacete. 

A Grow informou que está dialogando com a Prefeitura para "organizar o uso desta alternativa de micromobilidade" e que está participando de discussões para a elaboração de uma "regulamentação definitiva que seja a melhor para todos". 

Em nota, a Secretaria de Transportes diz que três empresas já apresentaram a documentação necessária e estão credenciadas para operar o serviço na cidade, FlipOn, Scoo e Grow. Segundo a pasta, elas devem seguir as exigências do decreto que traz as regras provisórias sobre o uso do equipamento - até a regulamentação de forma definitiva, o que deve ocorrer em até 30 dias. 

Veja as orientações da empresa para os usuários:

  • Antes de sair, planeje o caminho;
  • Respeite a velocidade máxima de 20km/h;
  • Procure usar sempre o capacete bem preso à cabeça e ajustado adequadamente;
  • Não trafegue com mais de 1 pessoa;
  • Só use o patinete se for maior de 18 anos;
  • Não circule com o patinete pelas calçadas - na ausência de ciclovia ou ciclofaixa, utilize as vias locais (aquelas que têm velocidade para carros de até 40 km/h);
  • Não use celular nem fone de ouvido enquanto conduz a bike ou o patinete;
  • Respeite sempre os semáforos e as sinalizações de trânsito;
  • Jamais conduza o patinete se houver ingerido álcool;
  • Segure sempre o guidão com as duas mãos;
  • Esteja atento a irregularidades nas vias, como buracos, bem como galhos e árvores que possam oferecer riscos no seu trajeto.

Integração com transporte coletivo

Nesta quarta-feira, 5, também começou a valer a integração para os passageiros da CPTM, Metrô e ônibus, que utilizam o cartão BOM (bilhete de transporte da região metropolitana de São Paulo), com os patinetes elétricos. A iniciativa foi criada pela empresa Autopass. 

A iniciativa prevê que o usuário que utilizar o transporte público coletivo com o cartão e pegar um patinete, no período de três horas, ganha um bônus de R$ 2 no BOM.  O projeto piloto funcionará nos próximos 3 meses, mas poderá ser estendido. Para utilizar, é preciso baixar o aplicativo VouD. O serviço tem valor de R$ 4,30 pelos primeiros 15 minutos de uso do patinete. 

As estações com os patinetes já estão funcionando em seis endereços: 

- Av. Eng Luis Carlos Berrini, 105

- Av. Eng Luis Carlos Berrini, 1681

- Rua Gomes de Carvalho, 1996 (próximo à estação Vila Olímpia, da CPTM)

- Av. Faria Lima, 4300

- Rua Fidêncio Gomes, 419

- Rua Pequetita, 10


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.