Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Após folia, Prefeitura recolhe mais de 190 toneladas de lixo em SP

Capital amanheceu coberta por latinhas de cerveja, plásticos e um forte cheiro de urina; mutirão de limpeza atua nesta segunda-feira

Edgar Maciel, O Estado de S. Paulo

09 Fevereiro 2015 | 12h23

SÃO PAULO - A capital paulista amanheceu coberta por latinhas de cerveja, plásticos e um forte cheiro de urina, principalmente nas regiões central e oeste. Os palcos do carnaval de rua neste último fim de semana receberam um mutirão de limpeza desde o começo da madrugada desta segunda-feira, 9, para deixar a cidade limpa. No total, foram recolhidas 190,8 toneladas de lixo no último fim de semana de festa.

No centro, nas regiões da Luz e da Augusta, os garis tiveram muito trabalho na manhã desta segunda-feira. Mais de uma tonelada de lixo foi recolhida das ruas. "Estamos desde às cinco da manhã limpando e ainda tem muito trabalho pela frente", disse a gari Jéssica Carvalho.

Na Praça Roosevelt, caminhões com água de reúso da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) faziam a lavagem do local, que tinha um forte cheiro de urina. "Acordei cedo para ir ao mercado e senti o cheiro de longe. É uma vergonha as pessoas fazerem da rua banheiro", reclamou a aposentada Sílvia Torres, de 70 anos.

Na Luz, pilhas de lixo esperavam pelo recolhimento das equipes de limpeza. Já na região da Vila Madalena e de Pinheiros, na zona oeste, onde os principais blocos desfilaram nos últimos dois dias, as ruas estavam com pouco lixo. O trabalho de limpeza foi reforçado principalmente nas Ruas Aspicuelta, Fradique Coutinho, Fidalga e na Avenida Henrique Schaumann.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.