Após falha, passageiros depredam estação de trem em São Paulo

Usuários quebraram parte da estação Ermelino Matarazzo, na Linha 12-Safira da CPTM; estação foi reaberta às 17h15

Gheisa Lessa e Priscila Trindade- estadão.com.br,

17 de setembro de 2012 | 10h04

Texto atualizado às 18h.

SÃO PAULO - Passageiros da Linha 12-Safira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) depredaram nesta segunda-feira, 17, parte de estação Ermelino Matarazzo, na zona leste de São Paulo, após um problema no sistema de tração interromper a circulação dos trens às 6h. Algumas composições também foram danificadas.

De acordo com a Polícia Militar, usuários deixaram os trens por volta de 7h30 e foram em direção à estação, que fica na Avenida Doutor Assis Ribeiro. O tumulto causou pancadaria e a Polícia Militar foi acionada para conter o protesto.

 

 

Todas as pessoas que aguardavam a circulação ser retomada foram retiradas do prédio. Em nota, a CPTM informou que local foi esvaziado por segurança, por causa do excesso de usuários. A companhia afirma ainda que os passageiros não aguardaram a volta da operação e desceram para os trilhos. Os trens voltaram a circular às 11h30. Ninguém foi detido ou ficou ferido.

Mesmo com o retorno da circulação, a estação Ermelino Matarazzo permaneceu fechada até as 17h15. Nesse período, os passageiros tiveram de utilizar os ônibus do Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (PAESE). As linhas atenderam o trecho USP-Leste até Comendador Ermelino e São Miguel Paulista até Comendador Ermelino.

Não houve confirmação se o problema técnico na Linha 12-Safira tem relação com o incêndio que atingiu a Favela do Moinho nesta segunda-feira e interrompeu a circulação nas linhas 7-Rubi e 8-Diamante da CPTM.

Mais conteúdo sobre:
tumulto na CPTMLinha Safira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.