Após encontro com 6 mil, polícia investiga tumulto em shopping de SP

Reunião no Metrô Itaquera marcada pela internet causou correria e terminou com dois detidos por furto no sábado; ao menos 5 novas 'ocupações' estão marcadas no Estado

Laura Maia, O Estado de S. Paulo

10 Dezembro 2013 | 09h40

SÃO PAULO - Depois do encontro de 6 mil jovens no Shopping Metrô Itaquera no sábado, 7, ter levado pânico a clientes e lojistas do estabelecimento, um inquérito policial foi aberto para apurar o tumulto que acabou com duas pessoas detidas por furto. Em nota divulgada nessa segunda-feira, o shopping reafirmou que não houve arrastão, mas confirmou que dois clientes foram furtados e que houve tentativa de furto em uma loja."Infelizmente a situação com a qual nos deparamos é de ordem pública, já que mais encontros estão sendo marcados em outros shoppings", diz a nota.

Ao menos outros seis eventos foram marcados pelas redes sociais em outros estabelecimentos comerciais do Estado, cinco deles ainda no mês de dezembro e um em janeiro de 2014. O maior, com mais de 4.900 confirmações online, está previsto para o próximo sábado, 14, no Shopping Aricanduva, zona leste da cidade.O estabelecimento informou que está ciente do encontro e que reforçará a segurança interna e externa.

A Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Allshop) classificou como 'preocupante' o episódio de sábado e teme que os encontros se espalhem também para outras cidades do País. "Por causa do dinamismo e da rapidez da internet, pode ser que esse tipo de ação aconteça em outros Estados. É fundamental que haja uma ação aliada com as secretarias de segurança pública. É melhor que a gente saia na frente para se precaver", disse Luis Augusto Ildefonso da Silva, diretor de relações institucionais da Alshop.

Segundo Silva,a associação já entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP). "Hoje o shopping, não é apenas um centro de compra, é um equipamento urbano da cidade, onde passam, por mês, 2,5 milhões de pessoas. Se no estádio de futebol, há envolta muitos policiais para proteger o cidadão, nada mais coerente que, nas cercanias do shopping, tenha mais efetivos da polícia para poder intervir caso aconteça algum episódio como o de sábado ".

De acordo com a SSP, eventos no interior do shopping são de responsabilidade privada, mas caso haja alguma confusão, a polícia vai agir para conter. Ainda segundo a secretaria, a gerência de segurança do Shopping Metrô Itaquera foi instruída a pedir reforços policiais, quando souber de eventos como o de sábado.

Encontros. Até às 20h dessa segunda-feira, além do evento no Shopping Aricanduva, estavam marcados no Facebook dois outros encontros no Shopping Metrô Itaquera (dia 21 de dezembro e 11 de janeiro), um encontro no Shopping União Osasco (14 de dezembro), um encontro no Shopping Taboão da Serra (21 de dezembro) e um encontro no Shopping Tatuapé (29 de dezembro).

Mais conteúdo sobre:
shoppingitaquera

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.