Após confusão, Nenê de Vila Matilde faz festa no Anhembi

Tradicional escola paulistana deve voltar à elite no ano que vem; presidente lamente confusão de hoje

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2012 | 22h26

Depois de seis horas de tumultos e brigas, a festa no Anhembi foi das cores azul e branco da Nenê de Vila Matilde, campeã do grupo de acesso.

Uma das mais antigas escolas de samba da capital, fundada em 1949 na zona leste, a Nenê levou às arquibancadas do sambódromo cerca de 800 integrantes que protagonizaram o único momento de comemorações no dia da apuração do carnaval paulistano, nesta terça-feira, 21. Logo após o final da apuração, o enredo em homenagem à escrava do século 18 Chica da Silva foi entoado nas arquibancadas.

A Nenê fez 179,3 pontos, de 180 possíveis em nove quesitos. A vice-campeã foi a Acadêmicos do Tatuapé, com 179,2. No último lugar ficou a Unidos de São Lucas, com 174,5 pontos – a escola desfila no grupo de blocos em 2013.

O presidente da Nenê de Vila Matilde, Rinaldo José de Andrade, de 45 anos, afirmou que a vitória “foi do samba” e lamentou os incidentes no grupo principal. “Infelizmente muita gente que não deveria estar aqui na hora da apuração acaba conseguindo credenciamento. Isso é algo que a Liga tem de mudar”, declarou o presidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.