Após chuvas fortes, São Paulo sai do estado de atenção

Cidade chegou a registrar 22 pontos de alagamento e muitas regiões sofreram com falta de energia

17 de fevereiro de 2008 | 22h31

Após a chuva forte que atingiu São Paulo na noite deste domingo, 17, todas as regiões de São Paulo, junto com as Marginais do Pinheiros e do Tietê, saíram do estado de atenção, por volta das 21h35, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). A chuva deixou muitas pessoas ilhadas e carros boiando.   O CGE havia decretado o estado de atenção, com riscos de alagamentos, às 18h25, por conta das fortes pancadas que desabaram sobre a cidade, no fim da tarde deste domingo, 17. Mais de 20 pontos de alagamento haviam sido registrados. Às 22h30, apenas nove pontos estavam ativos.   A região da praça das Bandeiras, no Centro de São Paulo, ficou alagada, nos seus dois sentidos. O túnel do Anhangabaú, no Centro de São Paulo, ficou alagado nos seus dois sentidos, por causa das fortes chuvas, assim como a praça das Bandeiras. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o local foi interditado a partir das 19h10, por medida de segurança, mas reabriu às 21 horas.   De acordo com o Corpo de Bombeiros, a chuva provocou a queda de pelo menos sete árvores, sem deixar feridos. Entre elas, quatro caíram sobre veículos e uma sobre parte de uma casa, na rua Escócia, no Jardim Europa, zona sul da cidade.   No escuro   Além dos alagamentos, a forte chuva deste fim de tarde causou em toda a cidade a falta de luz. Segundo a Eletropaulo, a região na divisa dos bairros Saúde e Jabaquara, na zona sul, ficou sem energia elétrica por volta das 19h30. Cinco minutos depois, a região do Butantã, na zona oeste foi a atingida com a falta de energia.   A expectativa, de acordo com a Eletropaulo, é a de que o serviço seja retomado às 22 horas. O motivo da falta de luz pode ter sido a queda de galhos e árvores sobre a fiação elétrica, de acordo com a Eletropaulo. Com a falta de energia na zona sul, pelo menos 11 semáforos estavam apagados, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), causando confusão no trânsito na região.   Texto atualizado às 23h20    

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.