Após caos da véspera, rodovias do Estado têm dia tranquilo

Houve poucos pontos de lentidão nas estradas; Ecovias fez comboio por causa da neblina na Imigrantes e na Anchieta

O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2012 | 03h05

Em dia de clima frio, pouca gente deixou ontem São Paulo para aproveitar o feriado de Nossa Senhora Aparecida em outras cidades. Com isso, a maioria das rodovias que saem da capital teve movimento tranquilo durante o dia. A situação só foi mais complicada no Sistema Anchieta-Imigrantes, que adotou esquema de comboio por causa da neblina.

Os bloqueios foram instalados nos pedágios das duas rodovias e a partida era feita a cada 30 minutos, sempre em grupos de 500 veículos e com escolta da Polícia Militar Rodoviária e de agentes da Ecovias, concessionária que administra o sistema. Mas, segundo a empresa, nem mesmo esse problema fez surgir grandes congestionamentos - a parada por causa do comboio não superou meia hora.

A concessionária esperava que de 260 mil a 360 mil veículos descessem a Serra do Mar no feriado. Mas, até as 18h de ontem, só 146 mil carros haviam feito o trajeto, o que reduziu bastante o impacto da operação comboio.

De manhã, o tráfego foi mais intenso. A Via Dutra, que liga São Paulo ao Rio, registrou três quilômetros de filas de carros parados nas imediações da entrada de São José dos Campos, antes de Aparecida, destino de peregrinos e turistas no feriado. O motivo foi o excesso de veículos, segundo a concessionária CCR NovaDutra.

A Rodovia Castelo Branco teve tráfego mais pesado. Às 10 h, a concessionária ViaOeste registrou 46 quilômetros de lentidão, entre os km 19 e 65. À tarde, no entanto, a lentidão já havia se dispersado.

Já a Régis Bittencourt, que tem pontos de bloqueio na altura de Juquitiba, na pista sentido São Paulo, registrou lentidão no sentido Curitiba durante o dia todo. Mesmo às 18h, quando nenhuma outra rodovia que dá acesso a São Paulo tinha pontos de lentidão, a pista Curitiba da Régis ainda mantinha 6 km de congestionamento.

Capital. Com pouca gente fora da cidade, São Paulo registrou trânsito de dia útil em alguns pontos. Embora a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) tenha registrado pico máximo de 10 km de lentidão às 16h30, a Avenida Paulista, por exemplo, tinha 5 km de filas às 15h30 e o corredor Eusébio Matoso, 1,1 km de congestionamento no mesmo horário. / BRUNO RIBEIRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.