Após briga, pai mata filho na zona norte de SP

Depois de entrar em luta corporal, pai derrubou o filho, que bateu a cabeça em uma mureta

Pedro da Rocha, do estadão.com.br,

13 Março 2012 | 04h52

SÃO PAULO - Uma briga familiar terminou em tragédia, na noite de segunda-feira, 12, depois que o pedreiro Daniel de Oliveira, de 40 anos, derrubou o filho, Renan Ramos Silva de Oliveira, de 19 anos, que bateu a cabeça contra uma mureta e acabou morrendo. Daniel foi preso depois de fugir do local do crime.

 

Familiares contaram à Polícia Militar (PM) que Daniel e Renan brigavam com frequência. Neste dia, o pedreiro voltou para casa, por volta das 19 horas, após beber em um bar. Estavam na residência, localizada na Rua Severino Nunes da Costa, número 275, no Jardim Elisa Maria, na zona norte de São Paulo, também a mãe de Renan e a irmã, de 14 anos. Ele teria perguntado para o filho se ele havia pegado um computador, que teria prometido buscar na loja. Renan teria respondido negativamente, o que deu início à briga. O pai partiu para a agressão física, com socos e pontapés.

 

Em determinado momento Renan foi para a varanda da casa. Daniel ameaçou pegar uma faca na cozinha, mas desistiu depois de interferência da mulher. Ele então foi para fora da casa e voltou a lutar com o filho. Daniel o derrubou, quando então Renan bateu a cabeça em uma mureta. O pedreiro fugiu em seguida.

 

Levado para o Hospital Cachoeirinha, Renan veio a falecer. Daniel foi preso na entrada do hospital. O caso foi encaminhado ao 72º Distrito Policial (DP). O pedreiro será indiciado por lesão corporal seguida de morte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.