EDISON TEMOTEO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
EDISON TEMOTEO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Alckmin cancela agenda e se encontra com secretário de Segurança

Dezoito pessoas foram mortas na noite de quinta-feira na Grande São Paulo; prefeito de Osasco pediu ação conjunta

O Estado de S. Paulo

14 de agosto de 2015 | 09h47

Atualizada às 18h02

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), cancelou as atividades marcadas para esta sexta-feira, 14, por causa dos ataques que resultaram na morte de 18 pessoas em Osasco e Barueri, na Grande São Paulo. Na agenda do governador, estavam previstas audiências de trabalho e a visita a uma obra em Rio Grande da Serra. 

O governador se reuniu pela manhã com o secretário estadual da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, para discutir o caso. Moraes marcou entrevista coletiva sobre os ataques para as 11h. 

Segundo a assessoria do Palácio dos Bandeirantes, o governador e o secretário podem deliberar sobre a intensificação de investigações e a criação de uma força-tarefa para identificação dos criminosos, mas o teor da reunião não foi informado. 

Em entrevista à Rádio Estadão na manhã desta sexta-feira, o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), disse que é necessário um esforço conjunto entre administrações municipais e a Polícia Civil para as investigações sobre a série de ataques que deixou 18 mortos em Osasco e Barueri e reforço da segurança na cidade. "Nós queremos fazer um trabalho conjunto com a Polícia Civil, é hora de nos unirmos para esclarecer logo essa situação."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.