Após assaltos, prefeito fecha rua com corrente

O prefeito de Serra Branca (PB), Eduardo Torreão, decidiu fechar a avenida principal da cidade, distante 300 km de João Pessoa e com apenas 13 mil habitantes, com correntes e cadeados, para tentar reativar a agência do Banco do Brasil, fechada há mais de um mês, depois do segundo assalto neste ano.

JANAÍNA ARAÚJO / JOÃO PESSOA , ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2012 | 02h05

A medida de segurança foi acertada com a Superintendência do Banco do Brasil, que instalará câmeras de monitoramento eletrônico nas ruas paralelas em parceria com a prefeitura. No último assalto, em 1.º de outubro, um bando fez mais de 10 pessoas reféns e roubou R$ 1 milhão do banco e da agência dos Correios.

As correntes foram colocadas ontem em duas áreas perto do banco que deverão permanecer interditadas sempre do dia 30 ao dia 10 de cada mês, datas do pagamento de aposentados e pensionistas. "A prefeitura fará sua parte e o BB se comprometeu a colocar as câmeras", disse Torreão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.