Após arrastões, sindicato dos restaurantes pedirá reforço policial

Objetivo é incrementar policiamento nas regiões de maior incidência; ofício será entregue à SSP

Marcela Gonsalves, Central de Notícias

21 Março 2011 | 14h52

SÃO PAULO - Após pelo menos nove assaltos a restaurantes terem ocorrido nas últimas semanas em São Paulo, o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de SP (Sinhores-SP) decidiu encaminhar um ofício à Secretaria de Segurança Pública. "O objetivo do ofício é pedir um incremento do policiamento nas regiões de maior incidência", justificou o diretor do sindicato, Edson Pinto.

 

Veja também:

linkGrupo faz arrastão em restaurante chinês do Butantã

 

O documento está sendo elaborado pelo departamento jurídico do Sinhores e deve ficar pronto até esta terça-feira, 22. Segundo Edson, o pedido não tem o propósito de beneficiar um setor específico. Ele explica que mais do que os caixas dos estabelecimentos, são os clientes que estão sendo o principal alvo dos assaltos.

 

A preocupação do sindicato é que a onda de violência traga problemas para o setor, desestimulando os paulistanos a frequentarem restaurantes e prejudicando a imagem de São Paulo como rota gastronômica internacional. De acordo com Edson, há um discussão entre os associados sobre o que estaria motivando os assaltos, mas há um consenso de que o setor está mais visado pelos criminosos.

 

Além do ofício, o Sinhores também planeja elaborar uma mensagem para os associados com orientações de segurança, além de incluir um fórum sobre segurança pública voltado para o setor no Congresso Internacional de Hospedagem, Alimentação e Turismo (CIHAT), que acontece entre os dias 28 e 30 de março. Edson declarou ainda acreditar que "o setor de segurança pública dará uma resposta rápida e eficiente ao problema."

Mais conteúdo sobre:
arrastões restaurantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.