Após apagão, 2 milhões continuam sem água em SP

Alguns transformadores e bombas das estações apresentam problemas; fornecimento deve se normalizar na 5ª

Priscila Trindade, da Central de Notícias, Agencia Estado

11 Novembro 2009 | 19h43

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) informou, na tarde desta quarta-feira, 11, que 2 milhões de moradores da Região Metropolitana continuam sem água devido ao blecaute da noite passada.

 

Veja também:

linkBlecaute foi causado por mau tempo, afirma Edison Lobão

linkNão faltou geração de energia nem linha, diz Lula

especialApagão vira jogo de empurra e disputa eleitoral; veja as frases

forum Metrópole quer saber: o que você fazia na hora do apagão?

especialO Brasil no escuro: entenda o efeito dominó do sistema

mais imagens Imagens do blecaute que atingiu o Brasil

som Procon explica como proceder em caso de prejuízos

lista Histórico dos grandes apagões brasileiros

lista Leia a cobertura completa sobre o blecaute

Por causa do apagão, que teve início por volta das 22 horas de ontem, alguns transformadores e bombas das estações apresentaram problemas. A empresa prevê que o abastecimento seja normalizado amanhã de manhã.

Os bairros mais afetados na capital são: Parelheiros, Jardim Ângela e Jardim São Luiz, na zona sul; Casa Verde e Vila Brasilândia, na zona norte e Consolação, na região central.

Mais conteúdo sobre:
apagao2009 SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.