Após afastamento pela Justiça em novembro, Sérgio Avelleda sai de vez do Metrô

Presidente do Metrô havia sido afastado por suspeita de fraude nas obras da Linha 5-Lilás

Bruno Ribeiro,

04 Abril 2012 | 14h31

SÃO PAULO - Após ser afastado do cargo pela Justiça no final do ano passado por causa de suspeita de fraude nas obras da Linha 5-Lilás, o presidente do Metrô, Sérgio Avelleda, deixou o cargo nesta quarta-feira (4), desta vez definitivamente.

Avelleda já tem novo emprego. Sai do Metrô, que só neste ano dispunha de cerca de R$ 5 bilhões para investimento, para trabalhar na Estação da Luz Participações (EDLP), empresa do setor de logística e transportes, que atua no setor ferroviário. Avelleda havia sido presidente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) até 2010.

O Metrô disse que enviará uma nota sobre o assunto à imprensa ainda hoje. Por enquanto, a companhia ainda não confirmou se o executivo dará entrevistas sobre sua saída. Quem assume o cargo é José Kalil Neto, que ocupava a função de diretor de Finanças da companhia e havia assumido a presidência durante o afastamento de Avelleda no ano passado.

Mais conteúdo sobre:
metrô fraude sérgio avelleda

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.