Após acidente, polícia descobre grupo que rouba carros em estradas

Grupo tentou assaltar investigador na rodovia Presidente Dutra, na altura de Guarulhos

O Estado de S. Paulo

26 Março 2014 | 10h40

Atualizado às 18h30.

A Polícia Civil investiga uma quadrilha especializada em bater na traseira de carros em rodovias que cortam a Grande São Paulo para roubar motoristas. Quando o automóvel atingido para no acostamento, os ladrões rendem o dono do veículo e obrigam a vítima a fazer saques bancários. O grupo foi descoberto após tentativa de assaltar um policial na noite dessa terça-feira, 25, na rodovia Presidente Dutra, na altura de Guarulhos.

A abordagem frustrada dos ladrões, que levou ao reconhecimento da quadrilha, foi a um investigador da Delegacia de Investigações sobre Roubo e Furto de Veículo (Divecar). Após ter o carro atingido por outro veículo a mais de 100 quilômetros por hora, o policial desconfiou e desceu armado. Um dos integrantes da quadrilha revidou com um disparo e fugiu em seguida em outro veículo. 

Dentro do automóvel onde estava o assaltante, um Toyota Corolla roubado, havia  um comerciante chinês sequestrado, de 20 anos. Também foi encontrado um dos bandidos, de 26 anos, que estava em liberdade provisória de um presídio de São José do Rio Preto, onde cumpre pena por tráfico de drogas.

O chinês havia sido atacado na rodovia Ayrton Senna, perto do câmpus Leste da Universidade de São Paulo (USP). A vítima relatou que os dois ladrões estavam armados e usaram a mesma abordagem feita com o policial. Um deles assumiu o volante e o outro ficou no assento traseiro, para ameaçar a vítima.

A equipe da 1ª Divecar, ligada ao Departamento de Investigações Criminais (Deic), fez buscas no bairro Pimentas, em Guarulhos, para rastrear outros membros da gangue, mas não teve sucesso. De acordo com a Polícia Civil, já há registro de pelo menos três assaltos desse tipo nas rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra e pelo menos outras três pessoas fazem parte da quadrilha.

Mais conteúdo sobre:
são paulo roubo de veículos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.