Após 87 dias de combate, a vitória política

Em 9 de julho de 1932, os paulistas se levantaram contra a ditadura de Getúlio Vargas, que havia tomado o poder dois anos antes. Após 87 dias de combates, com mil mortos dos dois lados, os constitucionalistas foram derrotados.

, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2010 | 00h00

Mas tiveram vitórias políticas. Como a nomeação do engenheiro Armando de Salles Oliveira como interventor do Estado. Ele foi um dos líderes civis do movimento que contou com 60 mil voluntários.

Após a rendição paulista, os principais líderes da Revolução de 32 foram presos e exilados. Entre eles, os irmãos Julio e Francisco Mesquita. Retornaram um ano depois, com a assinatura da anistia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.