Após 8 dias, sequestrador solta prima em Minas

Mantida em cativeiro por oito dias pelo primo Lindair Marques, de 32 anos, a adolescente Sarita Marques Batista, de 14, foi libertada por volta das 20h30 de anteontem em uma estrada, a cerca de 5 quilômetros de São Roque de Minas, em Minas.

ALINE RESKALLA, ESPECIAL PARA O ESTADO, BELO HORIZONTE, O Estado de S.Paulo

09 Abril 2012 | 03h04

Por telefone, o sequestrador havia prometido a uma rádio da cidade que ia soltar a prima naquela noite. Ao contrário das outras vezes em que fez contato, ele cumpriu a promessa e, em seguida, fugiu.

O investigador Rodrigo Moura, que participou da operação de resgate, disse ao Estado que Sarita relatou aos policiais, em uma rápida conversa durante o percurso da estrada até a delegacia, que não foi agredida pelo primo e não passou fome durante os oito dias de sequestro. Segundo Moura, a adolescente descansa na casa dos pais - ela é filha do ex-prefeito Antônio Sobrinho.

"Nós tínhamos um negociador na rádio no momento em que ele fez contato e acertou o local onde deixaria a Sarita. Fomos até lá e a encontramos", conta o policial. Moura disse que as buscas para capturar o sequestrador continuam. Marques já foi preso outras vezes por roubo e está em liberdade condicional.

Os moradores da cidade, que dedicaram as celebrações da Páscoa a Sarita, festejaram na praça local a sua libertação. Cerca de 300 pessoas se aglomeravam no momento em que ela foi à delegacia.

O criminoso, que aparenta ter problemas psicológicos, sequestrou a filha do ex-prefeito após pedir uma refeição à família dela, na noite do dia 30 de março. Depois de comer, ele fugiu com a garota e pediu R$ 20 mil para soltá-la.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.