Após 8 dias de queda, nível do Cantareira fica estável

Sabesp aponta que principal manancial paulista manteve 13,4% da capacidade na primeira medição do mês de abril

O Estado de S. Paulo

01 Abril 2014 | 11h50

SÃO PAULO - Após oito dias consecutivos de queda, o nível de água do Sistema Cantareira permaneceu estável nesta terça-feira, 1º. Segundo medição da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o principal manancial paulista está com 13,4% da capacidade, mesmo índice registrado ontem.

De acordo com a empresa, os reservatórios do Cantareira registraram pluviometria de 9,5 milímetros na medição desta terça, um pouco a menos do que os 11,6 milímetros apurados ontem. A tendência é que a partir deste mês o volume de chuva seja bem inferior ao do mês de março, quando choveu 193,3 milímetros no sistema. 

O índice ficou acima da média histórica do mês, que é de 184,1 milímetros. Mesmo assim, não impediu a queda do nível de armazenamento do Cantareira, que estava em 16,6% da capacidade no dia 1º. de março. Agora em abril, a média histórica é de apenas 89,3 milímetros de chuva na região.

A última vez que o nível do Cantareira ficou estável foi entre os dias 22 e 23 de março, quando o manancial estava com 14,6% da capacidade. Há exato um ano, o sistema que abastece 47% da Grande São Paulo e a região de Campinas estava com 61,9% da capacidade, segundo a Sabesp.

Diante desse cenário, a Sabesp estima que o "volume útil" do Cantareira, que é água represada acima do nível das comportas, se esgote no dia 21 de junho, em plena Copa do Mundo, conforme o Estado revelou. A empresa está fazendo obras no valor de R$ 80 milhões para usar o chamado "volume morto", que fica no fundo dos reservatórios.

Segundo a Sabesp, a partir de junho já será possível captar 196 bilhões de litros do "volume morto", quantidade suficiente para abastecer a Grande São Paulo e a região de Campinas por quatro meses, segundo a empresa. Por conta da crise hídrica, a Sabesp decidiu cortar R$ 700 milhões nas despesas previstas para este ano, conforme antecipou o estadão.com.br ontem.  

Mais conteúdo sobre:
Cantareira água racionamento Sabesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.