Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Após 6 meses, Ponte dos Remédios reabre 2ª

Pista ficou interditada depois de desabamento da calçada e da mureta de proteção; Prefeitura culpa ‘erro na construção’

Tiago Dantas - Jornal da Tarde,

18 de maio de 2012 | 22h30

SÃO PAULO - A Ponte dos Remédios, na zona oeste de São Paulo, será totalmente liberada para o tráfego na segunda-feira, 21, seis meses depois de ser interditada por causa do desabamento da calçada e da mureta de proteção. A estrutura da pista sentido Lapa havia caído sobre o Rio Tietê em novembro e precisou ser refeita. Segundo a Prefeitura, o acidente foi provocado por um erro na construção da ponte.

O desabamento aconteceu na madrugada de 23 de novembro. Despencaram cerca de 30 metros do elevado, que liga a Vila Leopoldina, na zona oeste da capital, a Osasco, na Grande São Paulo. Não houve vítimas. No mesmo dia, a Prefeitura contratou, em caráter emergencial e sem licitação, a empresa Este Reestrutura Engenharia Ltda. por cerca de R$ 8,7 milhões.

O superintendente de Obras da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras, Regis Gehlen Oliveira, disse, em entrevista à Rádio Estadão ESPN, que o muro da passagem de pedestres caiu por causa de um "erro construtivo". "Detectamos que o trecho que ruiu não tinha a armação de aço completa: tinha só a armadura longitudinal, mas não tinha a transversal."

A passagem de veículos pesados sobre a ponte teria contribuído para o desabamento, ainda segundo Oliveira. O trabalho dos operários demorou porque, de acordo com a Prefeitura, foi preciso refazer toda a estrutura da calçada e da mureta na pista sentido Lapa, mesmo o que estava intacto. "A armadura poderia estar faltando no resto da ponte."

Pompeia. As obras no Viaduto Pompeia, também na zona oeste, devem terminar em "meados de julho", segundo Oliveira. O viaduto está parcialmente interditado desde 9 de janeiro. A estrutura da passagem de carros ficou comprometida após um incêndio no barracão de carros alegóricos da escola de samba Mocidade Alegre, que ficava sob o viaduto. A CET informou que aguarda a liberação da Secretaria de Obras para autorizar novamente o tráfego de veículos pelas duas faixas do viaduto.

Tudo o que sabemos sobre:
ponteremédiosacidenteinterdição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.