Após 6 anos, imóvel vale 105% a mais

Oempresário José Carlos Garcia, de 62 anos, viu o valor de seus dois apartamentos subir ano a ano na Rua Fernão Dias, a dois quarteirões do Largo da Batata, na zona oeste. "Ouvi falar na revitalização, mas era algo que ninguém sabia direito. Acreditei e valeu a pena", afirma o empresário, que trabalha a poucos minutos de casa. "Comprei o primeiro em 2004 e me deu um "estalo" quando vi o número de prédios que estavam sendo construídos. Passou uma semana e comprei outro."

Vitor Hugo Brandalise, O Estado de S.Paulo

13 de outubro de 2010 | 00h00

No primeiro apartamento, mais antigo, Garcia pagou R$ 70 mil. No segundo, ainda na planta, foram R$ 180 mil. Hoje, o preço dos dois mais que dobrou: o primeiro vale R$ 180 mil; o segundo, de dois dormitórios e 60 m², onde vive, vale R$ 370 mil - valorização de 105%.

Para o setor imobiliário, o caso do Largo da Batata é exceção na cidade. "É extensão de uma área nobre, de Pinheiros e do Itaim, que teve conjuntura única de valorização, com metrô e investimentos da Prefeitura de uma vez só", diz o gerente comercial da Imobiliária Valentina Caran, José Vanderlei da Silva. "Na média, vemos valorização de 15% nos imóveis perto de estações do metrô."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.